Autores ParceirosResenhas

Resenha: Carmim – Catarina Muniz

Carmim - catarina muniz 2

Olá pessoal,

Hoje venho com uma nova resenha para vocês. Recebi da autora Catarina Muniz o livro recém-lançado independente na Amazon (link), Carmim. Muito obrigada pela oportunidade e pela confiança de mandar seu trabalho para que eu resenhasse.

Titulo: CarmimCarmim - catarina muniz

Autora: Catarina Muniz

Editora: Independente

Nº de Páginas: 266

Ano de Lançamento: 2016

Sinopse: Louis, um publicitário ítalo-americano na casa dos 30, não tem do que reclamar: é bem sucedido, viajado, bem relacionado e extremamente belo e sedutor. Porém, o falecimento repentino de seu avô o faz descobrir uma carta amarelada e amassada, e com ela, a bela espanhola Carmen. Ele pretende proteger a herança da família, dona de uma rede de confeitarias italianas espalhadas pelos EUA. E nesse intento, ele acaba sendo surpreendido pelo próprio desejo e se vê preso em teias encaracoladas cor de carmim.

Um romance proibido, repleto de sedução e erotismo, escrito alternadamente sob o ponto de vista de Louis e Carmen.
Divirta-se!

CONTEÚDO ERÓTICO – NÃO INDICADO PARA MENORES DE 18 ANOS!

RESENHA SEM SPOILERS 

Da Catarina, já li A Dama de Papel, que eu gostei muito e logo vai ter resenha aqui também.

Em Carmim, vamos conhecer a história de Louis e Carmen. Louis acabou de perder o avô, dono de uma grande rede de docerias nos Estados Unidos e também dono de uma grande fortuna. Louis no dia do enterro do avô descobre numa carta um grande segredo de família escrito há mais de 30 anos. Esse bilhete o leva de Miami até Atlanta, e diretamente para os braços de Carmen.

Já Carmen, uma bela espanhola ruiva, após o falecimento da mãe, deixa Barcelona e vai morar em Atlanta para começar a vida de novo.

Louis que estava atrás apenas de proteger sua família, acaba se envolvendo num romance proibido com a ruiva que tanto lhe encantou.

O livro é narrado do ponto de vista dos dois personagens, o que eu particularmente gosto bastante, e que também nos ajuda a compreender o que se passa na cabeça de cada um.

Com pouco mais de 200 páginas, Carmim é uma leitura fluída, divertida e emocionante. Consegui lê-lo em apenas um dia, de tanto que a leitura me prendeu.

Parabéns à Catarina, que mais uma vez nos trouxe cenas românticas e eróticas carregadas de sentimento e paixão.

Creio que há espaço para aprofundar a vida de Louis na agência, sua amizade com Derek, a amizade de Carmem com a Betty e a Sara, as conversas entre Louis e Carmem enquanto estão distantes.

Recomendo a leitura, e está disponível na Amazon em e-book.

Espero que vocês tenham gostado, até a próxima!

Carol Ordonha

Carol Ordonha

Post anterior

Top Comentarista de Julho

Próximo post

Resenha: Você se lembra de mim? - Megan Maxwell

5 Comments

  1. Liliane
    julho 5, 2016 at 6:13 pm — Responder

    Ainda não Li nenhuma história da Catarina e leio poucos e-books, mas essa história me pareceu simples e interessante, ótima pra ser lida depois de um livro tenso, nos impedindo de cair naquela ressaca literária. O fato dele ter pouco mais de 200 páginas é um ponto positivo pra mim, que não leio tantos e-books e em geral opto pelos que tem não tem tantas páginas. Ótima dica 😉

  2. Adriana Holanda Tavares
    julho 5, 2016 at 8:38 pm — Responder

    Gostei da resenha, da capa e da ideia geral da história, além de ficar um pouco confusa se Carmin era a cor mesmo ou uma brincadeira com o nome da personagem Carmen. Gosto de leituras com pegada hot, mas que sejam extremamente criativas, os escritores desse tipo de leitura as vezes pesam a mão nas cenas quentes e acabam fazendo elas muito parecidas! Outro ponto maravilhoso é o livro ser contado pelo ponto de vista dos dois!

  3. Naiara Fidelis da Silva
    julho 18, 2016 at 5:19 pm — Responder

    Não conhecia o livro e nem a autora, porém gostei da resenha apesar de não se o meu gênero literário favorito.

  4. suzana cariri
    julho 31, 2016 at 4:46 pm — Responder

    Oi!
    Ainda não li nada da Catarina, mas quero muito ler A Dama de Papel, gostei muito dessa nova historia dela, fiquei curiosa sobre esse segredo de familia e gostei de temos o ponto de visto dos dois personagens pois ajuda a entender os dois lados da historia, se tiver oportunidade quero ler !!

  5. julho 31, 2016 at 11:24 pm — Responder

    Oi Carol,
    “A dama de papel” já tinha ouvido/lido falar, mas “Carmim” foi a primeira vez. Gostei de saber que tem alternância na narração e que as pouco mais que duzentas páginas prendem o leitor.
    Beijocas ^^

em resposta a:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *