ArqueiroColunasResenhas

Resenha: No seu olhar – Nicholas Sparks

Titulo: No seu olhar

Autora: Nicholas Sparks

Editora: Arqueiro

Nº de Páginas: 432

Ano de Lançamento: 2016

Sinopse:  Filha de imigrantes mexicanos, Maria Sanchez é uma advogada inteligente, bonita e bem-sucedida que aprendeu cedo o valor do trabalho duro e de uma rotina regrada. Porém um trauma a faz questionar tudo em que acreditava e voltar para sua cidade natal, a pequena Wilmington. 
A cidade também é o lugar que Colin Hancock escolheu para se dar uma segunda chance. Apesar de jovem, ele sofreu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Também cometeu sua parcela de erro e magoou mais gente do que gostaria. Agora está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve. Colin e Maria não foram feitos um para o outro, mas um encontro casual durante uma tempestade mudará o rumo de suas histórias. Ao confrontar as diferenças entre os dois, eles questionarão as próprias convicções. E ao enxergar além das aparências, redescobrirão a capacidade de amar. 
Porém, nessa frágil busca por um recomeço, o relacionamento deles é ameaçado por uma série de incidentes suspeitos que reaviva antigos sofrimentos. E quando um perigo real começa a se impor, Colin e Maria precisam lutar para que o amor sobreviva. Com uma trama madura e repleta de emoções e de suspense, No Seu Olhar mostra que o amor às vezes é forjado em crises que ameaçam nos destruir e que o primeiro passo para a felicidade é acreditar em quem podemos ser.

RESENHA SEM SPOILERS

Sou suspeita pra falar de Nicholas Sparks, pois quem não sabe eu sou fã do homem e já li todos os livros dele publicados aqui. Mas prometo falar o que realmente achei do livro, sem só dizer que foi maravilhoso pelo motivo de que já gosto dos livros dele. 

No livro conhecemos Maria ela é uma advogada inteligente, mas que está em um emprego que não lhe faz tão feliz assim. Depois de um trauma sofrido na vida dela, a mesma resolveu voltar para a cidade Natal e ficar perto da família. 

A Maria tem uma irmã, que é muito engraçada e completamente o oposto dela. Já que Maria é centrada, controlada e tem sua vida organizada. A irmã dela é engraçada, e tem a cabeça mais leve. 

Por outro lado temos o Colin (momento suspiro, pois eu sempre me apaixono pelos homens criados pelo Nicholas), que já sofreu muito nessa vida. Mas sabe aquele tipo de cara que mesmo tendo comido o pão que o capeta amassou, ainda assim tem um bom coração. Eles dois se conhecem e daí claro surge um romance, o Colin é digamos tudo do que a Maria nunca se aproximaria. Ele luta e trabalha em um bar, mas um episódio diferente acaba juntando essas duas pessoas que em outras circunstâncias acho que nunca se encontrariam. 

Os dois têm que lhe dá com a diferente de mundos em que vivem o preconceito, o medo de se envolver e com fantasmas do passado que vêem pra assombrar ambos. O Colin é a leveza que Maria precisava e ao mesmo tempo o eixo forte e seguro que ela tanto quis, os dois são fofos juntos e Nicholas como sempre sabe criar um bom romance, sem nada muito apelativo e com cenas e diálogos bons. 

A narrativa é boa, mas lenta em algumas partes. Eu li particularmente rápido, pois chega uma parte que pega uma vibe de suspense e eu ficava agoniada pra saber o que ia acontecer. Achei que ele poderia ter explicado e prolongado mais o final, do jeito que terminou ficou com aquele gosto de quero mais e com algumas questões (na minha cabeça) que não foram totalmente resolvidas. 

A família da Maria é muito unida e fica do lado dela sempre, isso acaba sendo ruim quando o Colin entra em cena, pois pelo passado dele os pais dela tem receio de que ele não é a pessoa certa pra filha deles. Mas o Colin se mostra um homem que claro como todos na vida errou, mas que está disposto a concertar esses erros e ser uma pessoa melhor.

O livro mostra o amadurecimento dos dois como pessoas e como casal, em como eles precisam saber lhe dá com as pessoas ao seu redor. Maria tem que tomar decisões que podem mudar sua vida completamente em todos os sentidos. 

No final os dois acabam se saindo melhor do que eu imaginava, não é aquele livro com (oh meu Deus grandes emoções e quase me matou do coração). Mas me deu uns sustos em alguns momentos e me deixou agoniada em outros. 

Pra quem gosta de Nicholas, não pode deixar de ler esse livro. E pra quem tem aquele receio, pois pensa (aff esse autor só mata as pessoas e o casal sempre fica separado, pois ele mata alguém). Nesse livro posso dizer que tem morte sim, afinal não seria Nicholas e não tivesse hahaahahahah.

Mas desde Um homem de Sorte o Nicholas entrou numa vibe de matar as “pessoas certas” e assim não me faz sofrer tanto. Meu coração até hoje não superou O melhor de mim e acho que nunca vai superar. 

Bom gente é isso.

Beijos para todos.

Fiquem bem.

Jaira Costa

Jaira Costa

Apaixonada por livros, estranha, confusa, quer ler todos os livros do mundo e um pouco mais. Calada, hiperativa, sincera, cheia de idéias na cabeça e com pouco tempo pra colocar elas no papel. Universitária, futura escritora (escrevendo pra chegar ser uma de verdade). O resto você descobre aqui no blog.

Post anterior

Desafio 7/2017

Próximo post

[Sorteio] Carnaval Entre Amigas

6 Comments

  1. janeiro 24, 2017 at 11:35 am — Responder

    Os livros do Nicholas Sparks sempre me emocionando, apesar de ter lido apenas alguns tenho certeza em relação aos outros o quanto são bons, espero poder ler esse também a capa é tão linda e com certeza a historia mais linda ainda.
    Abraços!!

  2. Nicoli Vieira
    janeiro 24, 2017 at 10:52 pm — Responder

    Jaira, sempre que penso que estou completando minha coleção do Sparks ele lança outro livro, faltam cinco para eu ter lido todos. E sim, o Nicholas é tão vilão quanto o George R. R. Martin., mas se não houver morte não é o Nicholas.
    Me apaixonei por “No seu olhar” logo pela capa, geralmente as capas dos livros dele são com pessoas e essa é diferente, simples e bonita.
    E não tem como ler um livro dele sem se apaixonar pelo mocinho, e já estou apaixonada pelo Colin logo lendo as descrições dele. Espero ler o livro muito em breve, e que dessa vez ele tenha matado a pessoa certa rs.
    Beijos!

  3. Adriana Holanda Tavares
    janeiro 24, 2017 at 11:42 pm — Responder

    Olha recentemente li uma resenha tão negativa desse livro que confesso que já estava desanimando de lê-lo, mas ler sua resenha foi como encaixar todas as peças de um quebra cabeças, pois você narrou aqui tudo o que acreditei que esse livro fosse, e quem conhece a escrita do Nicholas sabe que apesar de previsíveis suas histórias sempre serão capazes de mexer com o leitor de alguma forma. Obrigada por tirar essa má impressão que tive em outras resenhas

  4. janaina silva
    janeiro 25, 2017 at 5:00 pm — Responder

    Oi Jaira , gostei do momento em que você escreve que o autor”entrou numa vibe de matar as pessoas certas”.
    Confesso que do autor só li “Querido John”, e gostei!
    Mas não li outros por falta de oportunidade mesmo.

    Bem,não conhecia nada desse livro. Nem ao menos tinha visto a capa,mas gostei desse romance conturbado e com pitadas de suspense.
    E sim!!!! Gostaria de lê-lo.

  5. suzana
    janeiro 30, 2017 at 5:23 pm — Responder

    Oi!
    Até hoje só li um livro do Nicholas Sparks e vi que os livros dele não são muito do tipo que gosto, mas achei essa resenha interessante, gostei muito desse casal e fiquei curiosa para descobrir mais sobre eles e esse passado do Colin !!

  6. camila rosa
    fevereiro 1, 2017 at 1:45 am — Responder

    Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, gosto dos livros do Nicholas, eles me agradam muito, que tenso ter uma parte meio lenta no livro, mas que bom que ele te prendeu mesmo assim, estou curiosa para saber que vibe de suspense é essa, pretendo ler o livro assim que for possivel.
    Beijos *-*

em resposta a:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *