Autores ParceirosNovo SéculoResenhasUncategorized

Resenha: O Eterno Barnes

 alert

Título: O Eterno Barnes, Viver para sempre pode custar caro.

Autor: Salustiano Luiz de Souza

Editora: Novo Século

Ano de lançamento: 2013

N° de páginas: 248

Sinopse: Doutor Barnes, um famoso neurocirurgião, começa a desenvolver na Universidade onde trabalha uma pesquisa científica tentando transformar os dados do cérebro em arquivos de dados, codificando-os de modo que possam ser copiados. Com o avanço da pesquisa, acaba conseguindo copiar para o computador todos os dados de memória que formam o ser  humano, como suas experiências, suas emoções, suas recordações, enfim, sua vida. 

 Deslumbrado com a descoberta,começa a perceber que estes arquivos possuem uma estrutura 4

totalmente diferente e uma sinfonia divina, e começa a ficar obcecado pela ideia de que seja possível copiar cérebros de um paciente para outro.

Ao contrário do que deveria ocorrer, Barnes, cada vez mais, esconde suas pesquisas, pois seu objetivo passa a ser implantar seu próprio cérebro em outro paciente, mais jovem e sadio, pois está acometido de uma séria doença. Busca, desta forma, alcançar a tão almejada eternidade. Para isto, não mede as consequências de seus atos, que passam a ser justificados pela ambição que lhe domina. Conseguirá Barnes o seu intento?

RESENHA_

O Eterno Barnes conta o curioso caso do Dr. Barnes, que deseja alcançar a vida eterna e descobriu uma forma de conseguir isso, essa forma é passar as informações do seu cérebro para um arquivo de computador e passar esse arquivo para um outro cérebro.

Barnes passou vários anos pesquisando sobre o tema e fazendo diversos experimentos, até que ele decide virar cobaia da sua experiência.

A história inteira gira em torno das consequências da experiência do Barnes, por isso eu não posso dar muitos detalhes sobre a história, porque viraria um senhor spoiler. Então, vou prosseguir analisando outros aspectos da obra.

Ao meu ver o grande ‘Q’ da obra é até que ponto o ser humano é capaz de ir, não há muito de história no livro, porquê uma coisa acaba vindo em consequência de algo anterior a ela. O livro gira em torno sobre o que correto ou não, Salustiano conseguiu que o leitor parasse a leitura para refletir sobre o que está acontecendo.

O Eterno Barnes é o tipo de livro que deve ser lido com calma, não tenha pressa, pare e reflita sobre o que achar necessário, o intuito do livro é realmente esse, fazer quem o lê pensar.

Eu sou bastante suspeita para falar sobre a obra, já que ela é recheada de pensamento ateu e eu sou ateia, então nós nos encaixamos perfeitamente, tanto que meu exemplar está cheio de post-its nos quotes que mais gostei. Mas talvez esse seja um ponto negativo para o livro, vivemos em uma sociedade cristã, apesar de que na Constituição dizer que vivemos em um país laico (sem religião oficial), na prática é perceptível que a sociedade impõe o cristianismo a todos, seguindo esse raciocínio um livro que é cheio de ideias que acabam contrariando o cristianismo pode não vir a ser aceito de boa forma pelo mercado. Religião é um tabu maior que sexo no Brasil.

Prosseguindo, eu adorei o livro, recomendo para todos aqueles que estão à procura de uma leitura para refletir, o livro tem cenas bem pesadas e por isso não recomendo para quem quer um romance frufru ou história leve.

Então pessoal, eu espero que tenham curtido a resenha. Alguém já leu? Pretende ler? Comentem pessoas…rsrs’.

Beijão e até breve \õ.

 

thalita_oliveira

 

 

Jaira Costa

Jaira Costa

Apaixonada por livros, ama música, chocólatra, viciada em séries. Calada, hiperativa, sincera, cheia de idéias na cabeça e com pouco tempo pra colocar elas no papel. Publicitária, futura escritora (escrevendo pra chegar ser uma de verdade). O resto você descobre aqui no blog.

Post anterior

Top Comentarista de Maio

Próximo post

Lançamentos Novo Conceito

7 Comments

  1. maio 3, 2013 at 8:48 pm — Responder

    Já vi várias resenhas positivas a respeito desse livro, mas nunca tive oportunidade para ler.
    A capa não me conquistou, mas o conteúdo parece ser bom já que você da 4/5.
    Adorei a resenha Thalita!

    Beijos

  2. maio 4, 2013 at 5:29 am — Responder

    copiar cérebros de um paciente para outro? nossa que loucura, parece ser legal…louco, mas legal kkkkkkkkkk

  3. maio 9, 2013 at 1:08 am — Responder

    Já li várias resenhas positivas desse livro, mas não tenho vontade de lê-lo.

  4. maio 15, 2013 at 12:29 pm — Responder

    oi, eu ainda não li esse livro, o tema parece ser mesmo interessante e sua resenha me deixou curiosa, vou colocar ele na minha lista (apesar de não ter gostado muito da capa) rsrrs

    mas já aprendi que não devemos julgar por isso.

    bjiss

  5. maio 16, 2013 at 8:55 pm — Responder

    Oi Thatá, rsrs
    Eu nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas mesmo sendo cristã, achei super bacana. Eu gosto de livros que contrapõe a igreja de alguma forma, isso não abala a minha fé em nada. O que acho mais válido são os argumentos usados para isso, quando são bons é claro.
    Reflexão pra mim é sempre vem vinda.

    Beijos
    http://www.leitoraincomum.com

  6. maio 21, 2013 at 1:38 am — Responder

    Eu ainda não tinha ouvido falar sobre esse livro.
    A sua resenha me despertou muita curiosidade, principalmente pelo fato de que você não pode contar muito além do que está na sinopse pois senão sairiam spoilers.
    Não sei se é um livro que eu compraria, mas caso o consiga por empréstimo, com certeza lerei de bom grado, pra saber quais os argumentos do autor sobre o feito da transferencia de conteudo cerebral…

    Bjok

  7. junho 12, 2013 at 5:47 pm — Responder

    Haha, concordo que não é um livro de romance frufru…kkk
    Eu gostei bastante de O Eterno Barnes também, mesmo não sendo ateia. Gosto de deixar crenças de lado e pensar racionalmente em alguns momentos, e fiz isso enquanto lia, então achei diversas passagens interessantes e que me fizeram pensar bastante sobre diversas coisas.
    E também achei que o tema da história é “até onde o ser humano pode ir” e gostei da forma como foi explorado.
    No geral gostei de tudo do livro, menos das partes mais técnicas, basicamente as primeiras páginas. ;p

    Bjs, Yara.
    http://www.ilusoesescritas.com/

em resposta a:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *