Uncategorized

Resenha: Sweet Surrender (Doce Rendição)

Titulo:Sweet Surrender  


Autora:Maya Banks


Editora:Berkley Trade


Nº de Páginas:344


Ano de Lançamento: 2008



Sinopse: Às Vezes o primeiro passo, para tomar o controle, é a Rendição. Faith Malone aparenta ser uma mulher suave que sabe exatamente o que quer: Um homem forte que vai pegar sem pedir, porque ela está disposta a dar-lhe tudo… O policial de Dallas, Gray Montgomery está em uma missão: encontrar o cara que matou seu parceiro, e levá-lo à justiça. Até agora, encontrou uma ligação entre o assassino e a mãe de Faith, e se Gray tem que chegar perto dela para apanhar o assassino, que assim seja. Faith é doce e feminina, tudo o que Gray gosta e deseja em uma mulher, mas suspeita que ela esteja jogando. De jeito nenhum ela iria permitir que um homem ficasse a frente no controle do relacionamento. Ou iria? Faith vê em Gray um homem forte, dominante, que ela precisa, mas ele parece determinado a mantê-la à distância. Então, tenta resolver tudo a sua própria maneira para provar a ele que não é nenhum jogo que está jogando. Está disposta a render-se ao homem certo. Gray gostaria de ser esse homem. Mas a captura do assassino de seu parceiro tem que ser sua prioridade. Até que Faith encontra-se ameaçada, e Gray percebe que fará qualquer coisa para protegê-la. 

Eu cheguei até esse livro graças à indicação da Thaís (resenhista aqui do blog) e posso dizer que adorei a dica dela.


O livro é hot, ou seja, não é uma leitura indicada para menores de 18 anos, por conter cenas de sexo com detalhes e tal. A história fala sobre a Faith ela tem uma vida boa, com um trabalho que gosta, mas que vivi atormentada pela mãe que lhe fez sofrer durante toda sua vida.


Ela sabe o que quer não só da vida, mas sexualmente falando também. Quer um homem que tome o controle por ela, que cuide dela, que seja firme e carinhoso ao mesmo tempo. Por outro lado temos o policial Gray que esta de licença do trabalho depois do seu parceiro ter sido morto ele quer ir atrás de justiça.


Os dois acabam se conhecendo e a coisa é quente muito quente. Logo de cara gostei do Gray ele além de gato, forte, possessivo, dominador consegui ser gentil, carinhoso, cuidadoso, amável com a Faith e fiquei simplesmente apaixonada por eles, pelos dois.

A mãe da Faith não gostei dela é uma doida que nunca fez nada que preste na vida, só dá sofrimento pra filha, mas em uma parte muito importante do livro a decisão que ela tomou me fez pelo menos respeitar um pouco a personagem.


O livro além do Gray de gato tem os outros caras que trabalham com a Faith adorei todos entre eles adorei o Micah que são como uma família para ela, cuidam dela e posso dizer que ela esta bem servida de homem, um melhor do que o outro. Um dos personagens que gostei bastante foi Damon, bonito, dominador, inteligente e posso dizer que vou gostar mais dele já que esse livro é o primeiro de uma série e o segundo ele é o personagem principal (já li e amei logo resenha dele aqui).


Eu gostei da narrativa é rápida eu li rapidinho, a linguagem pra quem esta acostumado com livros hot normal, nada de indecente. Os personagens são bem feitos a história segue bem e o final eu amei, só fiquei triste porque queria mais deles.

Eu indico pra gosta do tema, esse é um dos melhores que li, adorei mesmo. Fiquei doida pelo Gray (suspira).


Quem tiver oportunidade e gostar do estilo leia porque vale à pena.


Beijos a todos.


Fiquem bem.







Jaira Costa

Jaira Costa

Apaixonada por livros, ama música, chocólatra, viciada em séries. Calada, hiperativa, sincera, cheia de idéias na cabeça e com pouco tempo pra colocar elas no papel. Publicitária, futura escritora (escrevendo pra chegar ser uma de verdade). O resto você descobre aqui no blog.

Post anterior

Resenha: Julieta Imortal

Próximo post

Lançamentos de Fevereiro da Novo Conceito

4 Comments

  1. janeiro 28, 2013 at 4:28 pm — Responder

    Poxa, não gosto de livros hot, então não tenho interesse em ler o livro, mas gostei muito da sua resenha.

  2. janeiro 28, 2013 at 5:31 pm — Responder

    Sou uma pessoa que criou um preconceito com livros HOTs por causa de 50 tons.
    Foi tanto bafafá, e no final achei sem gracinha, desde então parei de ler esses livros p não me decepcionar.

    Uma hora eu quebro esse preconceito besta haha

  3. janeiro 29, 2013 at 10:21 am — Responder

    Não leio essa temática, Jaira.

    Bjo!

  4. janeiro 29, 2013 at 10:58 pm — Responder

    UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU ADOROOOOOOOOO LIVROS HOT.
    Ainda não conhecia esse O.o coloquei na minha lista na hora.
    Adorei a resenha.
    beijos

em resposta a:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *